quarta-feira, agosto 01, 2007

Um Toque do Universo !












Estrela cadente...





E no início...

Foste pó, somos terra e criamos raiz!
A ausência de ti, habitava a minha mão
E as palavras saem-me nuas de razão
Rasgando o silêncio da terra que te quis
Possuir, no todo dos cinco sentidos.



E no início...

A tua pele de brandos tons...
É a guardiã da minha longa vontade.
Cala-me neste gemido da tua saudade
E flutua na essência dos sons
Que vagueiam serenamente em ti.



E no início...

Nasceste assim, elixir de vida...
Qual chicote de fogo que cresce no beijo
Perfeccionista no tempo da fonte de desejo.
E a água que descia por ti esquecida?
Banhava-te o ser de asas, povoado.



E no início...

Saboreias o vazio de mim
Água de corpo...terra em fogo na pele
Homem na procura de ambrósia de mel
Tentas o teu corpo em mim semear
Volúpia de Luz que te vem do olhar.



E no início...

Éramos Homem e Mulher no Universo
Desces-me o tempo, feito do teu rio
Em leito que é tempo de mulher-mar
Corpo que desliza pelo meu verso...
Início de um poema de Amorar.

Su@vissima










1 comentário:

amadeu's disse...

As tuas palavras de Amorar, deslizam do rio da tua alma ao mar dos sentidos de quem te lê.

É muito bonito ler-te.

Beijinhos