terça-feira, setembro 12, 2006

Um Toque da essência !

Era uma vez...

Na decomposição da palavra querer...

Procuro o núcleo das letras
Busco nelas a ascensão do saber...
Que é a química do físico em ti
Este é o ponto para te aprender...
Colo as asas ao átomo das sílabas
E deixo-me adivinhar a descer.

Na decomposição da palavra querer...

Os meus lábios sacodem o teu olhar
E na linguagem dos sons, deixo crescer...
Palavra completa reflexo de estrelas
A tua pele adivinha o desejo a nascer...
Como se no limiar do tempo pudesses
Um verso com rima de veludo fazer.

Na decomposição da palavra querer...

O poema se metamorfica em vício
Presente no futuro do verbo receber...
"E conta a conta, uma certa outra errada"
Sentes a pérola do meu rio escorrer...
E a tua mão que me quer encontrar...
Pergunta hesitante : queres-te perder?

Su@vissima

3 comentários:

Anónimo disse...

A foto do teu post é fantástica. Gostava de saber onde as vais "desencantar". A sensualidade que casa tão bem com as tuas palavras, as vezes arrepias sabes!
Bjos daqui...saudades.
Eugénio Pierrot

Anónimo disse...

"Queres-te perder?".....Ai tão quente e suave de veludo! Adoro este blog. simplesmente.

Beijo

Foundation disse...

This poem is beautiful. I like the line about the skin sensing the desire yet to be born. Exquisite - as is the picture !