quarta-feira, março 14, 2007

O Toque de uma noite !









Era a noite mais noite




O manto da noite descia
Deslizando pelo meu olhar
Ondas de um tempo, feito maresia.
Um pensamento incontido na pele
Da minha alma dorida, nascia...


(Falta-me o tempo de te abraçar?)


Era uma noite...
Tão noite que me acontecia
Sal sem água do teu mar
Espuma sem pauta de melodia
Movimento fugaz que lambe a areia
Frio repentino que o sonho arrepia.


(Falta-me o tempo de te acordar?)


E eu...
Que na noite não me esquecia
Não ser meu o favo de mel...
Que o sangue te percorria
Nem ser minha a manhã descalça
Que baixinho te dizia: Meu amor,
Sol da minha paixão.


(Espera-me o tempo da noite, ser dia!)

3 comentários:

Tuche disse...

Amiga para quando um livro de poesia???

Adoro ler os teus poemas :))

Beijossssssss

requiescatinpacem disse...

Ciao Belissima..

Che cosa fare, di me???

vengo te baciare molto.

Pedro!!

POETA disse...

Gostei do poema.

Parabens