quinta-feira, março 13, 2008

O Toque da dúvida !









O chão de hoje...




Hoje...Não me procures o silêncio
Nem a cor transparente da poesia...
Deixa-me ficar por aqui ou por ali
Tranquilamente...
Molemente...
A olhar gotas de céu em azul melodia
Que bailam com o vento e caem exaustas
(Pelo chão que se fez dia...)



Hoje...Encontrei algures uma ilha
Em que a terra se esconde entre navegar
E o silêncio da palavra perdida
Namorando...
Devorando...
O sal das tempestades de mar
E descobrindo a terra prometida
(Que é o chão do teu corpo...)



Hoje...Aprendi que a vertigem
É causada pela certeza do nada
E deixa-me de joelhos fechados
Esquecida...
Despida...
Pela dúvida da garganta molhada
Gemente de sabores acerejados
(Que é o chão de nós...)


Su@vissima









1 comentário:

Betty Branco Martins disse...

minha__________querida





.dizer




que.é.belo_________pouco




será.em.palavras_______...




que seja________o silêncio





.a verdadeira______vertigem





.dos.teus.____sentires___...















beijO c/ carinhO