sexta-feira, junho 30, 2006

O Toque do malmequer !


Amarga beleza...

Desfolhei com os olhos meus...
Quando o Sol, dizia adeus,
Um malmequer transparente
Bem me quer...
Mal me quer...
Muito...
Pouco...
Tudo...
Ou nada...
Muito de tudo perdeste
Pouco de nada esqueceste!

No olhar, guardei o gesto acabado
De tal malmequer desfolhado...

Sinto da transparência da verdade...
A amarga beleza da saudade!

2 comentários:

Foundation disse...

So beautiful that I've borrowed it.

Antonio Jorge disse...

Como eu me vesti nessa pele.
Muito bonito.
Parabéns!
Bj