quarta-feira, junho 28, 2006

Um Toque sem cor !

Esquecida...

Congelados estão meus sonhos
Com temperaturas gélidas
Chegadas na noite tardia.
Meus olhos, castanhos, risonhos
Vestem-se de manto branco...
Que silencia a alegria.

Anoiteço nesta distância sem fim
Do tudo na noite vazia...
Percorro um sono de nada
Que em segredo, chora por mim.
E a neve da minha tristeza,
Traz-me a manhã orvalhada.

Meus versos de rima gelada...
Precisam de ti para derreter...
De Sol, que as faça renascer.

Su@vissima

1 comentário:

Jorge disse...

Ninguém nos pode congelar os sonhos.
Nunca deixes que te congelem as asas!
Voa livremente!

Beijinho
Jorge