quarta-feira, abril 26, 2006

Toque da Esperança!


Sonho da noite passada...

Perguntei àquela menina...

Onde está o sonho da alegria...
Será que voou no esquecimento?
As lágrimas de tantas manhãs...
A angústia de um negro dia...
Poemas gemidos ao vento...
Será que foram esperanças vãs?

Esquecidos no fumo da apatia...
Fechados na névoa da história...
Espigas trigueiras de tormento...
Papoilas rubras de amargura...
Gentes de curta memória...
Ceifados na raíz do pensamento!

E a menina me respondeu....
Olho os cravos do meu desalento...
Se até o POETA morreu...

E é nesta sede de outro Abril...
De olhares outrora libertados,
Que o doce aroma não esqueceu,
Dos sonhos, que eram muitos mil,
Vestidos de cravos encarnados,
Procuram quem de Abril se perdeu!

Su@vissima

2 comentários:

Bia (min_lx) disse...

A min não precisam de procurar, porque eu nunca me perdi de Abril, e por muito que afiem o machado, nunca vão conseguir cortar-me a raíz ao pensamento!!!!
E cada vez que visito o teu cantinho essa raíz mais profunda fica. Obrigada!!!!!
Beijokas de veludo
Bia

guerrilheiro disse...

Abril vai ter que renascer no pensamento colectivo. Está moribundo mas ainda não morreu. Mas será que temos que bater no fundo para começar a subir ? Um beijo.