sexta-feira, abril 21, 2006

Um Toque de recusa!


De morte não sei...

De morte não sei...
Nem quero mais saber!
Sei do Sol que aquece o olhar,
Semente que germina o meu viver.

De morte não sei...
E de ela não quero ouvir!
Oiço as marés neste caminhar,
Que desaguam no meu sorrir.

De morte não sei...
Nem a saberei cantar!
Canto este desejo que me delicia,
De em teu abraço, o beijo dançar.

De morte não sei...
Nem lhe conheço a cor!
Conheço o teu carinho de veludo,
Gemido do meu azul amor.

Su@vissima

4 comentários:

luana disse...

Não te "visitei" ontem, e hoje não sei se me assuste. O que aconteceu aqui?
Será o que penso, ou o oposto, acalma este meu "receio"
Beijinho.

Lu

Su@vissima disse...

Lu, minha querida, nada a recear, finalmente consigo enfrentar o "cão negro"...e não o deixar ganhar a guerra, este fugir, é só o não deixar que me "morda"!
Beijos
E.

sonhosepensamentos disse...

"Quando sentires a falta constante de alguém... Em um raio de sol sentir o toque de alguém... Na brisa leve sentir o suspiro de alguém... tu és portadora de um vírus! O amor..."
Um beijo e um obrigado pela passagem pelos meus sonhos

José disse...

Acontece que passamos a vida a fugir da sentença que foi dada ao nascer.

gostei imenso.


José